Fêmeas gestantes e filhotes

A gestação é um momento muito especial na vida da fêmea, por isso exige algumas considerações importantes. Os cuidados com a alimentação são muito importantes, já que a demanda de energia neste momento é maior que normalmente. Os cuidados alimentares iniciam antes mesmo do acasalamento ou inseminação e prosseguem até o desmame dos filhotes.

Via Reserva do Rei Bulldogs

Muito importante também é atentar se a fêmea não está obesa, já que a gordura excessiva pode prejudicar a função cardiovascular do animal entre outros e comprometer uma possível cesariana, pertinente no caso das bulldogas. Pode-se optar por alimentar uma gestante com ração para filhotes até o momento do desmame, assim recebe uma dose maior de proteínas e calorias, permitindo a formação adequada dos filhotes e do leite na hora da amamentação. A manutenção de exercícios físicos moderados, como caminhadas leves em horários menos quentes do dia, ajuda fêmea a manter bom condicionamento físico e facilitar na hora do parto, tanto parto normal quanto em cesarianas. É importante atentar que durante a gestação ocorre aumento significativo do útero e compressão dos demais órgãos abdominais, sendo assim o ideal é que se disponibilize alimento varias vezes ao dia sem permitir alimentos que venham a gerar fermentação no trato digestivo e possível desconforto.

Vale a pena lembrar a importância do acompanhamento das datas de cobertura ou inseminação e preparar-se adequadamente para o momento do parto, seja natural ou cesariana. Muito importante neste período de gestação é o acompanhamento do veterinário que decide quando é o melhor momento da realização de exames complementares como ecografia e exame de sangue para mensurar a progesterona. A gestação pode variar desde 57 dias até 70 dias, no entanto comumente o nascimento se dá por volta de 63-64º dia. Aconselha-se o preparo de um local confortável e seguro onde se possa deixar a fêmea e os filhotes, um local tranqüilo com acesso limitado de pessoas e animais. Não descuidar dos cuidados com os pontos cirúrgicos, como a higienização local, para redução dos riscos dos problemas pós-operatórios. O local escolhido para a fêmea ficar deve ter espaço suficiente para que possa urinar e defecar sem ter risco de atingir os filhotes e ser seguro para que nenhum dos bebês venha a cair em ralos, escadas. Também verificar se o local tem temperatura adequada aos filhotes, locais muito quentes e principalmente muito frios podem comprometer a saúde dos bebês, já que estes apresentam dificuldade na manutenção da temperatura corporal.

Fonte: site balcaomg

Por volta dos 20 dias os filhotes criam dentes e as unhas crescem, sendo assim podem começar a ferir a mãe durante a amamentação. O desmame acontece logo depois, por volta dos 30 dias com introdução da papinha de desmame e depois ração para filhotes recém desmamados. Por volta dos 45 dias os cães recebem a primeira dose da vacina polivalente, entre 21 e 30 dias depois se aplica a segunda dose e terceira dose no mesmo tempo e após os quatro meses de vida já é possível a administração da vacina anti-rábica. Geralmente são liberados dos canis com 2 meses de vida e só podem sair à rua após término da vacinação (as três doses da polivalente) de acordo com a orientação veterinária. Atentar bastante com a saúde da mãe após toda essa empreitada já que muitas vezes a fêmea perde energia e peso com o parto e a amamentação, ficando suscetíveis a outros problemas de saúde oportunistas.

Fonte: Dra. Viviane Dubal – CRMV/RS 8844

Eduarda Volpatto – Criadora de conteúdo Bullblog e Bulldog Club

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *