Com a palavra, Mario Santos.

Em entrevista para a Bulldog Club, Mário Santos do Bullmastic Bulldogs responde algumas perguntinhas:
 
1-PORQUE O BULLDOG E COMO TUDO COMEÇOU?
R- Sempre fui louco por animais mas meu pai não gostava e não queria cão em casa, foi então que botei na cabeça que quando tivesse minha casa a primeira coisa que faria seria criar cães, em 1998 iniciei a criação de American Starfodshire Terrier por gostar do seu corpo atarracado e atlético, já tinha ideia de como era um Bulldog Inglês mas não o tinha visto pessoalmente , foi então que em 2010 em uma exposição conheci o BULLDOG INGLÊS, com aquela cara de bonachão, aquela cabeça enorme e uma personalidade única que me apaixonei, não demorou para ir em busca do meu primeiro exemplar, em meados de 2003 iniciei a procura e depois de muitas interrogações a um criador consegui meu primeiro gordinho.
 
2 – QUAL A ROTINA DO CANIL?
R- 06:00 higienização das baias e liberação para recreação até as 09:00, 09:30 alimentação e volta as baias, 16:00 até as 18:30 recreação e as 19:00 segunda alimentação e volta para baias para uma boa noite de sono, quando estamos com filhotes mudamos apenas os horários das recreações e a alimentação 4 vezes ao dia.
 
3 – QUAIS AS RECOMENDAÇÕES PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM ADQUIRIR UM BULLDOG?
R- Sempre falo que a primeira coisa a fazer é procurar muita informação sobre a raça: saúde, limitações, alimentação, personalidade etc. Depois de ter essas informações saber se aquele cão vai ter o que precisa na sua companhia, segundo passo é procurar informações sobre onde adquirir seu filhote, só depois disso é que deve ser tomada a decisão de ter ou não um Bulldog.
 
4 – QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS DICAS PARA AQUELES QUE JÁ SÃO PROPRIETÁRIOS?
R- Uma coisa que faço e sempre recomendo é todo dia olhar seu cão nem que seja por 5 minutos, um check list rápido – pele e pelos, ouvido, rugas, dentição e movimento. Se seus cão está comendo bem e todos esse itens estão ok, tudo certo pode voltar a rotina.
 
5 – COMO VOCÊ AUXILIA O FUTURO PROPRIETARIO A ESCOLHER UM FILHOTE?
R- Sempre buscar informações com outras pessoas que já compraram com aquele criador(a), cor do filhote não deve ser um item para a sua escolha, procurar entender o mínimo do padrão da raça e buscar um cão que os pais tenham saúde (independentemente se são campeões ou não) isso já é um bom começo para não ter problemas futuros.
 
6 – QUAL O PERFIL DO PROPRIETÁRIO IDEAL?
R- Aquele que demonstre interesse sobre o padrão, mesmo que seja um pet. Pessoas que não se importam qual o sexo do filhote e que tenham o mínimo de conhecimento sobre eles.
 
7 – QUAL O SUPORTE POS VENDA QUE VOCÊ OFERECE?
R- Procuro sempre acompanhar o desenvolvimento do filhote pelo menos até completar um ano, para saber se está crescendo como eu esperava, estando sempre a disposição para situações adversas que possa acontecer principalmente nas primeiras semanas de adaptação do filhote em sua nova moradia.
 
8 – QUAL A SUA MAIOR FELICIDADE COMO CRIADOR?
R- Quando reencontro um filhote meu e que está com saúde e está fazendo a felicidade daquela família que o escolheu, segundo quando vejo um exemplar que saio de minha casa e está muito próximo padrão racial.
 
9 – O QUE NÃO PODE FALTAR NUM BULLDOG? (PADRAO DA RAÇA)
R- Saúde, Saúde e Saúde e em quarto lugar uma cabeça limpa (sem excesso de rugas) com uma mandíbula em “U” e boca sem torção e prognatismo acentuado.
 
10 – QUAIS AS 5 QUALIDADES DA RAÇA E OS 5 DEFEITOS?
R- Qualidades : Dócil, independente, temperamento calmo, não precisa de muito espaço para viver, não late muito.
R- Defeitos : Problemas para reprodução, predisposição para problemas de articulação e pele, soltam muitos gases hehe, não podem ficar muito tempo expostos ao calor e nem fazer exercícios por tempo prolongado, são muito teimosos.
 
11 – SE VOCÊ PUDESSE DEFINIR O BULLDOG EM UMA PALAVRA QUAL SERIA?
R- Encantador
 
12 – O QUE UM CAO PRECISA PRA SER FELIZ?
R- Um tempo com seu dono, uma boa alimentação e espaço para suas brincadeiras.
Mário Santos
Bullmastic Bulldogs

Colaboradora Eduarda Volpatto – Bulldog Club e Bullblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *