Conhecendo o Bulldog – por Gilberto Pires Medeiros.

Foto - Gilberto Medeiros

Foto – Gilberto Pires Medeiros

Com que freqüência o Bulldog deve tomar banho?

Intervalos de 20 a 30 dias são suficientes. Banhos freqüentes não são indicados, pois retiram a oleosidade da pele, importante à sua proteção.

É necessário passear todos os dias com o Bulldog?

Sim, em especial quando morar em apartamento aconselha-se passeios diários, os quais, justamente por ser o Bulldog um cão sedentário, irão proporcionar-lhe melhor qualidade e maior expectativa de vida.

O Bulldog adapta-se com outros cães?

Sim, é de convivência pacífica. Eventuais desentendimentos são normais e dizem respeito tão-somente à organização hierárquica da matilha.

O Bulldog apresenta muitos problemas de saúde?

Assim como todas as raças, o Bulldog possui predisposição para algumas doenças. Estas, na maioria das vezes, são de origem genética. Por isso a importância de, ao adquirir o seu cão, procurar conhecer previamente o criador e seu trabalho. Criador sério e responsável não mantém em seu plantel cães com enfermidades transmissíveis à sua prole. Ainda, está sempre disponível a auxiliar no que lhe for possível, bem como a exibir sua criação.

O Bulldog é indicado para conviver com crianças?

Sim. É um cão de companhia, muito dócil. Gosta de admirar as crianças e de cuidá-las. Ainda assim, é aconselhável que as brincadeiras entre eles sejam monitoradas por um adulto, em especial quando o cão ainda for filhote e a criança ainda não tiver capacidade de compreender as limitações necessárias para uma saudável e tranqüila convivência.

Foto - Gilberto Medeiros

Foto – Gilberto Pires Medeiros

O Bulldog é um cão que se adapta em apartamento?

Sim, justamente por ser um cão de baixa atividade física e por latir muito pouco.

O Bulldog é um cão “roedor”?

Todo filhote tem necessidade de roer quando estiver trocando a dentição. É uma fase que pode ser superada sem stress se o dono dela já estiver ciente, preparando-se para auxiliar o filhote com os tantos meios disponíveis.

O Bulldog perde muito pêlo?

Como todo cão de pêlo curto, o Bulldog perde pêlo. Nas mudanças de estação a queda intensifica-se por um período. Convém lembrar que a escovação duas vezes por semana retira os pêlos mortos, diminuindo a quantidade no ambiente e contribuindo para a saúde da pelagem.

O Bulldog tem facilidade para aprender?

Sim, além de ter facilidade, é muito inteligente para apreender as lições. Aconselha-se a ensiná-lo com paciência e carinho, pois é inteligente o suficiente para não fazer aquilo que não quer. Ou seja, não é uma raça subserviente.

O Bulldog tolera ficar sozinho por períodos prolongados?

Não é aconselhável deixá-lo sozinho por períodos prolongados. O Bulldog, apesar de ser independente, também valoriza muito a companhia.  A solidão pode causar-lhe problemas de toda a ordem, inclusive de saúde.

Raquel Didonet

Raquel Didonet

Quais os cuidados indispensáveis a um Bulldog?

O principal cuidado que se deve ter é evitar a sua exposição ao calor excessivo. Por ser braquicefálico, sua respiração é sobrecarregada em dias muito quentes. No verão, sombra, água fresca, ventilador e ar condicionado são as suas opções preferidas. Os passeios, nesta época do ano, devem ser feitos nas horas mais frescas do dia ou à noite.

Qual a expectativa de vida do Bulldog?

As baixas expectativas de vida, de oito a dez anos mais ou menos, devem-se principalmente ao fato de ser um cão glutão e com predisposição ao sedentarismo. Porém, a expectativa de vida pode aumentar quando a alimentação correta, o exercício físico compatível e a interação com seu dono fizerem parte de sua rotina.

Qual é a alimentação indicada ao Bulldog?

O Bulldog é um cão insaciável e, portanto, deve-se cuidar da tendência à obesidade. Dar-lhe uma boa ração, do tipo Premium ou Super Premium, na medida indicada para a sua idade e peso, é o suficiente.

As respostas do criador são baseadas no seu conhecimento e experiência com a raça.

Fonte – wwwreservadorei.com.br

Gilberto Pires Medeiros Filho - Foto - Bibbo Camargo

Gilberto Pires Medeiros Filho ( Canil Reserva do Rei ) – Foto Bibbo Camargo

4 Responses to Conhecendo o Bulldog – por Gilberto Pires Medeiros.

    • Claudia Arantes disse:

      Bom dia,
      Preciso muito de ajuda!!!
      Estou com uma bb de 5 meses (bulldog inglês) em casa faz 3 dias. Como somos inexperientes, estou buscando informações de todas as forças para adequar o melhor para ela. Tenho uma sauna (desativada, sem cheiro) , local é bem arejado e limpo pois não fechamos a porta, só colocamos proteção para ela não sair e correr algum tipo de perigo. Pergunto: Ela pode dormir fora de casa? Posso fazer dali, a casinha fixa dela?

      • Carol melo disse:

        Sim claudia…eu tenho uma Bull gordinha de 1 ano, peguei rua com 3 meses e desde os 4 meses ela dorme no quintal de trás. ..mas a gente sempre tah lah fora interagindo com ela…fora q aqui em casa ela fica debaixo de uma cobertura, isolada da chuva e do sol…pode sim deixar dormir sim, mas tem q fazer algumas adaptações para o bem estar do animal..tem um grupo no face: bulldog inglês Brasil. .entra lah..entrar ótimo.

  1. Cristiane disse:

    Bom dia, preciso de uma grande ajuda, tenho um Bulldog Inglês de 7 meses, ele pesa 25 kilos ou mais…porém eu estava dando ração pela manhã e pela noite, um pote pno, mas cheio..ai um amigo nosso disse que ele estava muito gordo e reduzimos a quantidade de ração a ser dada. Passamos a dar menos que 300 gramas bem pouco, e ele começou a vomitar, ter diarreia e desmaiar…poderiam me ajudar por favor?
    Obrigada,
    Cristiane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>