Penso, logo mordo!

Centro de Educação Canina Graciosa Dog Resort

Muitas pessoas possuem uma concepção incompleta e muitas vezes equivocada do que realmente significa uma mordida no mundo canino.

Vamos começar pela infância/juventude dos cães e a vida entre irmãos de uma ninhada.

Filhotes brincam, interagem e se comunicam utilizando o corpo e principalmente a boca.

Nesta fase do desenvolvimento, os filhotes aprendem a modular a intensidade de suas abocanhadas pela reação do irmão.

Se o filhote extrapola em seu jogo e morde forte o irmão, automaticamente recebe como resposta um ganido e a imediata interrupção da brincadeira.

Quando isso acontece, temos também uma reação do ofensor que esboça uma expressão desconcertada de quem pisou na bola e acabou descumprindo as “regras do jogo”.

Também nessa idade se percebem os primeiros sinais dos diferentes perfis comportamentais de cada um dos filhotes e as brincadeiras constituem uma oportunidade para os filhotes testarem suas pretensas posições hierárquicas na ninhada e posteriormente na matilha.

Assim, como todo ser vivo dotado de inteligência, o filhote, independente da raça, irá, enquanto cresce e desenvolve-se, interagir com seu dono da mesma forma com que faria junto aos irmãos de ninhada, sua mãe e/ou cães mais velhos.

Note-se que no caso específico do Bulldog, temos um cão outrora de arena, ou seja, uma raça cuja função originária e primitiva era morder e, queira ou não, esse viés, essa inclinação, está presente também no DNA dos pacatos e companheiros Bulldogs modernos.

Em outras palavras, o uso da boca em todas as fases do Bulldog é mais pronunciado do que em outras raças.

E é justamente por isso que o proprietário precisa compreender o significado da mordida do filhote e saber interagir corretamente para que problemas futuros sejam evitados.

Muitas das reações do proprietário às mordidas agressivas do filhote são totalmente equivocadas e acabam por reforçar/recompensar a conduta indesejada.

Jamais provoque o filhote com jogos violentos usando a mão ou outro objeto como oponente.

Muitas mordidas são, também, formas que o filhote/cão adolescente encontra de chamar a atenção ou extravasar suas frustrações.

Por isso, qualquer tipo de atenção dada ao filhote, positiva ou negativa, após a indesejada mordida, servirá como reforço ao ato de morder.

Assim sendo, nada de comentários do tipo “ai que bonitinho todo brabinho” ou “que feio mordendo a mamãe”…

Aqui se abre um parêntese para registrar que filhotes não são crianças e, por isso, não podemos jamais humanizar essa relação. Buscar conhecer e entender a ótica canina é fundamental para que o convívio seja de companheirismo, respeito e amizade.

Lembre-se que você não conseguirá educar um filhote dando-lhe apenas carinho. É preciso impor regras, limites e restrições.

Em 99% dos casos nos quais o proprietário têm alguma reclamação comportamental do seu cão, tal situação foi causada por erros cometidos pelo próprio dono do animal. Muito mais do que pensar em chamar um adestrador, são os donos que precisam ser “adestrados”, pois desconhecem o cão e o seu papel na vida dele.

O mesmo se pode dizer de todo e qualquer castigo físico como bater com jornal, sacudir pelo cangote, segurar o focinho com a boca fechada ou gritar com o cão.

A melhor reação à mordida forte é interromper a interação com o filhote como aconteceria se  a brincadeira fosse entre dois cães.

Outra alternativa é desviar a atenção e a boca do filhote para objetos e brinquedos apropriados, que possam ser roídos e mordidos à vontade.

Gastar a energia do filhote com atividade física e brincadeiras apropriadas e que não envolvam fortes mordidas é também uma excelente opção, pois energia acumulada e falta de atenção dos donos podem gerar situações em que o ato de morder nada mais é do que um pedido de atenção ou uma válvula de escape.

Por isso, caro leitor, não espere que aquele filhote levado para casa seja como uma máquina que já vem programada para funcionar sempre da mesma maneira. Procure ler, busque informar-se sobre tudo o que cerca o universo e a ótica do cão.

giba-criadorcolaborador

Gilberto Medeiros

Colaborador do Bullblog e Criador de Bulldogs desde 2003

Canil Reserva do Rei

24 Responses to Penso, logo mordo!

  1. vanessa disse:

    Gilberto, tudo bem? Adoro seus textos para o Bullblog. Temos 2 bulls em casa e, assim como acontece com os filhos, eles têm temperamentos completamente diferentes. O mais novo é terrivelmente bagunceiro em casa, mas comporta-se muito bem na rua. O mais velho é o melhor cão que se pode ter em casa: muito calmo com as pessoas da família, muito obediente, mas quando pegamos a coleira para sair ele perde o controle, fica muito agitado, morde a guia e fica com uma expressão vidrada, como se estivesse em transe. É muito frustrante principalmente por saber como ele é bom conosco. As pessoas que compraram o irmão dele relatam problemas parecidos, mas a agressividade é dentro de casa. Não sabemos o que fazer, principalmente porque estamos de mudança de um apartamento no 1º andar (usamos as escadas para sair) para um outro apartamento no 25° andar (teremos que usar obrigatoriamente o elevador) e não sabemos o que esperar dele confinado. Agradeço a atenção.

    • Obrigado Vanessa!
      Certamente com a mudança vcs terão que intesificar as atividades físicas dele na rua. Essa época mais fria é ideal para que os passeios sejam mais prolongados. Muitas vezes uma reação mais enérgica do cão na hora do passeio pode estar ligada a ansiedade e tentar corrigir esse comportamento pré passeio é fundamental para que a postura dele mude. Só saia de casa depois que ele esteja calmo e tente aumentar o tempo dos passeios.
      Espero que as minhas dicas possam ser úteis.
      Abs, Gilberto.

  2. Naiana Perobelli disse:

    Gilberto,

    Parabéns por mais um maravilhoso post. Esse tema é realmente muito importante e muitas vezes crucial para o bem estar da família e do cão.

    Abraços

  3. Danniel disse:

    Sensacional. Entender o verdadeiro significado de cada gesto, realmnte faz a diferença.

    Parabéns, Gilberto. Maravilhoso e muito esclarecedor.

    Abraço.

  4. Danniel disse:

    Gilberto, me itre uma dúvida. Vc que cria bulldogs poderia me esclarecer. Você acha que com a alimentação natural, eu consigo fazer com que não falte nenhuma vitamina ao meu bulldog? Acha que consigo alimentá-lo com a mesma qualidade que uma Royal?

    Abraço.

  5. Danniel disse:

    Puxa.. te agradeço imensamente Gilberto por sua opnião. No fórum onde participo falam muito bem da alimentação natural. Indicam atéo site cachorro verde. Sempre tive vontade, mas ficava com um pé atrás com medo de não fornecer todos os minerais e vitaminsas contidos na Ração super premiun. Vou começar a introduzir com bastante calma para ela.

    um grande abraço.

  6. Fernanda Cardozo disse:

    Ola!! Comprei um bulldog recentemente. Ele tem 3 meses. Estou com um grande problema: ele nao para de morder!!!! Morde a gente, morde os moveis… com isso acabo deixando ele preso pois tenho uma filha de 2 anos e as mordidas dele, mesmo brincando, machucam. Compramos alguns brinquedo… brinco, faco carinho, beijo… mas ele nao para de morder!!!! Alguma sugestao??? Obrigada!!!

    • Mirianne disse:

      Boa Tarde! Eu tbem tenho um Bull de quase 3 meses. Ele geralmente é carinhoso e manhoso.. Mas não sei o que acontece ele surta e começa a morder e rosnar pra gente, enfrenta se damos bronca, avança e machuca. Da pra ver que nessa hora não é brincadeira, ele muda completamente. Geralmente isso acontece a noite um pouco antes da hora dele dormir… Não sei mais o que fazer, ele tem milhoes de brinquedos mas ainda nao pode gastar a energias em passeios pois nao tem todas as vacinas… Alguma dica? rs.. Obrigada pelo site, adoro e leio sempre!

  7. Danniel disse:

    Fernanda e Mirianne, ao meu ver é tudo normal o que acontece com o cão de vcs. Essa idade eles tem energia de sobra. Querem correr, morder, pular, arranhar, latir e td mais. Existem casos onde os filhotes são mais calmos, mas acreditem os agitados são a regra e os calmos a exceção. O que pode ajudar no caso de mordidas indesejadas é ignorar. Um exemplo.. vc está brincando com seu cão e ele começa a morder, ou vc se levanta e olha pra qlqr coisa (até pro teto) e o ignora por uns 30 segundos e em seguida volta a brinca, se ele não estiver mordendo. Mordeu de novo, a brincadeira para por mais um tempinho. Com o tempo ele entenderá que se morder a brincadeira acaba, não mordendo a brincadeira continua. Outra alternativa é.. quando ele tentar morder, ofereça um brinquedo e brinque de cabo de guerra. ofereça os brinquedos sempre que ele tentar morder. Mostre que lugar de morder é no brinquedo. Se morder a mão, a brincadeira para imediatamente. Agora tem que haver rigidez. Não adianta às vezes aceitar a mordida pq está com preguiça e às vezes obrigar o cão a parar como num passe de mágica. não é assim que funciona. Nesta fase, ofereça gelo, os dentes estão próximo de começarem a trocar e gelo ajuda a aliviar a coceira.]

    Mirianne, não precisa esperar o seu cão terminar as vacinas para levá-lo para rua. Passei com ele no colo. Assim ele vai dessensibilizando com baruhos de carro, motos, bicicletas, crianças e outros cães. A chance dele tornar-se um cão maduro mais seguro é muito mairor.

    Quando escolhi a minha bull, ela era uma das mais dominates da cria, pelo menos aparentava. Se ela não comia, não dixava ng comer. Se sentava em cima do pote e td. Ela até hoje parece querer nos testar em raros momentos, mas é um doce. Ama criança e ama pessoas. Não tem muito interesse pelos cães, mas é bem curiosa e faz amigos facilmente. Nunca demosntrou qlqr sinal de raiva, agressividade e outros. Td depende da criação do cão. Nunca bata nele, nem o obrigue a fazer algo sem dar-lhe tempo para que entenda o processo. Bater num cão, pq urina fora do jornal é tolice. Basta ter pasciência e utilizar os métodos certos, que o objetivo será alcançado (não estou dizendo que é o caso de vcs).

    Agora se o cão apresentar qualquer sinal de dominância, a solução é procurar algum adestrador que trabalhe com o método do reforço positivo. É um pouco mais demorado, mas os resultados são maravilhosos e muito mais interessantes para os cães!

    Espero ter ajudado em algo.

    Um abraço.

    Danniel.

    • Wagner disse:

      Bom dia Danniel,

      Suas dicas são muito boas e estao me ajudando muito, tem uma filhote de quase 3 meses, a Meg, e como a grande maioria dos casos dos amigos ela morde tudo o que ve pela frente, nao consigo fazer parar quando ela começa ela nao para de jeito nenhum, estou tentando de tudo seguindo as dicas mas ela para por segundos e volta a morder novamente, os pes, as maos, aparenta ficar meio agressiva, fico meio apreensivo com isso, tenho medo dela crescer meio agressiva, e nao se socializar bem com as outras pessoas.
      Esse comportamento é normal?
      Eu e minha esposa trabalhamos o dia inteiro e quando chegamos ela brinca por poucos minutos e logo começa as mordidas, tentamos ficar o maximo de tempo brincando com ela, mas as vezes fica impossivel devido a esse comportamento, ai nos meio que a ignoramos, ela fica latindo e tentando morder nossos pes.
      Tenho sobrinhos pequenos e tenho medo dela morde-los.

      • O ideal seria que a filhota tivesse mais tempo na cia de vcs.

      • Danniel disse:

        Olá Wagner, bom dia!

        É isso ai mesmo. Se o cão não consegue morder suas mãos na brincadeira e vc pára de brincar, é óbvio que ele morderá onde alcança, pés, canela, irá puxar sua calça. Pára evitar isso, vc pode fazer o seguinte: Está brincando com o seu cão e ele o morde nas mãos. Vc pára a brincadeira, se levanta e assim que ele começar a morder seus pés, vc dá um passo para frente. mordeu de novo? Mais um passo pra frente. Se ele não o morder novamente, vc se abaixa e volta a brincadeira. Outra alternativa, aproveitando que ele ainda é pequeno, é levantá-lo pela pelanca do pescoço, mas não muito. Apenas para que as patinhas dianteiras saiam do chão. Levante-o e retire ele um pouco para londe de você e solte, se ele vier para perto tente novamente. Você pode mesclar os processos. Faça o da pelanca e se não funcionar, utilize os brinquedos. Se não funcionar, levante-se e o ignore. Se não funcionar, faça o dos passos. Enfim, vc pode fazer alguns processos o que não pode é interagir de forma alguma com o seu cão.

        Por exemplo, ele o morde e vc se levanta. Ai ele morde seus pés e vc se vira com ele e grita ou briga, sei lá. Tudo errado.. vc está interagindo com ele, lhe dando o que ele quer.. que é ATENÇÃO!

        Filhotes nesta idade usa qlqr coisa para morder e gasta muito a sua energia desta forma, pois não pode gastá-la em passeios. Assim que começar a passear com ele, isso tende a diminuir gradativamente. Mas até chegar lá, faça brincadeiras que o canse. jogue bola, cabo de gerra, traga pessoas e cães a sua casa, mas que vc saiba que possuem todos os cuidados de saúde em dia. não adianta nada n ir a rua e um cão doente vir a sua casa.

        Se puder, assista esse vídeo e outros disponiveis no link: http://forum.adestradoronline.com/showthread.php?5565-17ª-Vídeo-Aula-Morder-como-forma-de-brincar

        Abraço.

  8. Fernanda disse:

    Olá Danniel!!!

    Primeiro, muito obrigadaaaa!!!!
    O Thor tem melhorado BASTANTE. Nao tenho o deixado preso e isso melhorou demais a questao das mordidas. Agora ele já pode também passear andando na rua…. por sinal fez muuuito sucesso!!! rs
    Acho que aos poucos as mordidas tendem a melhorar ainda mais.
    Agora estamos tentando educa-lo com o xixi… processo mais lento, eu sei.
    Mais uma vez muito obrigada!!!

    Um abraço,

    Fernanda.

  9. Danniel disse:

    Que isso Fernanda, no que precisar grita que tentamos ajudar!

    Com relação ao xixi, vc deveria ter começado antes mesmo dele começar a sair e antes tbm de deixá-lo solto na casa. O procedimento mais eficaz é deixar seu animal prezo em no espaço onde gostaria que ele utilizasse como banheiro. Forre 100% do piso com jornal e deixe o cão lá. Ele fará o xixi no jornal, pois não terá outra opção! Premie o seu xixi correto. Após uns dois ou três dias, ao trocar os jornais, deixe um pequeno espaço sem jornal. De preferência onde ele escolheu para dormir e onde ficam sua água e comida. Após mais dois ou três dias, retire mais uma ou duas folhas. Sempre premiando o seu êxito e caso ele erre, retroceda um passo. Assim que estiverem apenas as folhas necessárias para ele urinar durante o dia (cerca de 4 ou 5 folhas abertas) vá aumentando o espaço onde ele tem liberdade e preste atençaõ se ele acertará o local do xixi e coco. Caso acerte, continue aumentando, caso erre, diminua o espaço até ele estar 100% confiante novamente. E assim vai liberando a casa aos poucos!

    se achar interessante, existe um site onde proprietários, inclusive adestradores, nutricionistas, psicólogos, e outros, trocam idéias e informações sobre seus animais e ajudam no que for possivel propietários com problemas. Chama-se: http://www.adestradoronline.com

    Grande parte do que sei, se não for 100% foi aprendido lá!

    Um abraço.

  10. Wagner disse:

    Bom dia Danniel,

    Passamos a maior parte do tempor que podemos com ela, só nao quando estamos trabalhando, realmente é mais paciencia mesmo, ela esta melhorando, sei que as mordidas vão continuar por algum tempo mas ela é bem tranquila, levamos ela pra dar uma volta ainda no colo pelo quarteirao, ela foi super tranquila, nao se assustou com nada, e foi muito social com todos, sem nenhuma mordida.

    agradeço pela ajuda

    • Danniel disse:

      Isso é muito bom, Wagner. Passear com ela, mesmo que seja no colo, faz ela gastar energia e trabalha a sua mente tbm, afinal de contas, os cheiros e sons ela está absorvendo, mas cuidado para não ir a locais com muitos animais. Algumas doenças e viroses e outras podem ser adquiridas pelo ar.

      Com relação a vacinação, aproveitando que seu cão está nesta fase, cuidado para não vaciná-lo eem excesso. Alguns veterinários preferem pecar pelo excesso do que pela falta e no caso de um bulldog, que possui algumas sensibilidades, isso pode atrapalhar. A minha tomou 4 déctuplas, 2 de raiva, 2 tosse dos canis e 1 de toxoplasmose, isso até os 5meses de idade. Exagero né!? isso pode ter contribuido para alguns pequenos problemas de alergias e outros, então cuide-se e só vacine seu cão para aquilo que ele está realmente exposto.

      Um grande abraço.

  11. Marcio Lopes disse:

    Brigado pela dicas, me será muito útil. Ontem fez 1 mês que o Liam entrou em nossas vidas. No inicio ele roía tudo que podia e não podia, arrancou puxador das gavetas, picava jornal, resumindo tudo de ruim. Hj já esta mais calmo já levo ele na varanda para brincar, jogo a bolinha ou a garrafa pet e ele brinca muito e parou de comer os moveis, mas continua mordendo eu e minha esposa, tentando comer nossos cordões, o pé e a mão nem se fala…rsrs Temos tido muita paciência e mudando o foco para um brinquedos so interrompendo quando morde o rosto ou da uma mordida mais forte.

    Fernanda uma dica para o xixi assim q ele começar a fazer no jornal, existe um umas badejas sanitárias, comprei na brincadeira tinha hidrante e tudo mais. Coloque um folha de jornal em cima ate ele se acostumar. O coco ele faz 90% ali o xixi q ta meio difícil mudar para o local q está diferente, mas 100% no jornal. Paciência é a alma do negocio. Não precisei prender ele no local mas ficamos atentos aos sinais das necessidades e acompanhar o filhote até o lugar que deseja q ele use como sanitário.

    Abraço a todos

  12. Mariana disse:

    Eu jurava que a minha gordinha era a única hiperativa! Isso porque tem uns momentos do dia que ela não para! Corre, futuca tudo, roeu muito já o móvel da sala, embaixo do sofá, ama os pés da cadeira que é de metal, o do varal também.. Um santo remédio são as garrafas pets que consegue entreter ela por um bom tempo, porque os brinquedos dela.. é só no começo e depois deixa de lado.. E o gelo! Ama gelo! É.. Ela tem o mesmo probleminha desses gordinhos..
    Quando começo a brincar com ela, depois de um tempinho, ela começa a morder tudo! Mão, braço, pé, perna, até cabelo ela quer! e, nunca vi tão ágil, antes de se levantar, ela já tem mordido! Tem horas que ninguém aguenta, e eu já não sei mais o que fazer.. Ela late muito! e, bem cedinho, ou tarde da noite, incrível isso..
    Em relação a coco e xixi também, não sei mais o que faça, porque assim que a Love chegou, fazia no cantinho errado, mais depois.. fazia tudo no localzinho certo, mais agora, tá carimbando a casa TODA! Já foram as salas, a cozinha, ate meu quarto! E quando vou limpar, quer ficar xeretando tudo! E briga comigo pra pegar o jornal, a sacola.. é muito danada! Mais, apesar disso tudo, me derreto quando chego em casa e ela vem correndo.. me lambendo toda.. e quando tô sentada no chão.. perto da sonequinha dela.. ela vem e se deita do meu lado! Me desmancho toda!
    Depois coloco aqui uma foto da Love pra vocês verem! Ela tem 64 dias!
    Se alguém tiver algumas dicas de como resolver algum dos meus problemas, aceito numa boa!

    Abraços,

  13. Danniel disse:

    Mariana, as dicas estão mais a cima!

    Com relação a limpar as fezes ou urina na presença do cão, já li que pode rtazer algumas coisas ruins! Existem casos onde o cão ao ver seu dono limpando as fezes, começa a comer pra que o dono não veja! Ainda mais quando o dono briga se o local escolhido esta errado!

    Um abraço.

Deixe uma resposta para Wagner Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>