Refresque o Verão de Seu Cão. Cachorro Quente NÃO!

Segue outro belo artigo da amiga do Bullblog e criadora de Bulldog Francês, Sirley Vieira Velho, alertando para os cuidados com o calor:

São inúmeras as histórias de acidentes envolvendo cães e calor. Muitos frenchies morreram e continuam a morrer todos os anos vitimados pelas altas temperaturas.
Os acidentes ocorrem em toda a parte: em canis, em pet shops, cães sob responsabilidade de pessoas desavisadas e mesmo cães sob os cuidados de zelosos proprietários. Sim, muitas vezes 10 minutos de descuido podem bastar para que um acidente fatal aconteça. Esse assunto, embora muito debatido é sempre oportuno.
Cães tem sistema de refrigeração à água.
Sua temperatura é regulada através da evaporação da saliva. Por essa razão eles ficam ofegantes quando se exercitam ou quando o tempo está quente, assim promovem sua regulação térmica.

 

O que torna um cão  mais susceptível ao calor que outros?
A anatomia dos braquicefálicos faz com que encabecem a lista dos cães que mais morrem pelo calor.

A carinha achatada do Bulldog Francês e seu pescoço curto denota que sua cavidade oral e nasal são mais curtas. Dessa forma lhes resta uma menor superfície de contato com o ar e as membranas ricamente vascularizadas. O ar, normalmente mais frio, ao passar por esse caminho entra em contato com o sangue mais quente e ajuda a resfria-lo. Consequentemente eles tem maior facilidade de aquecer e maior dificuldade em manter sua regulação térmica.
 Os  mais sensíveis merecem cuidados redobrados:
Cães de focinho curto  como Bulldog Francês, Pug, Bulldog Inglês. Embora os Chow Chows não tenham focinho achatado também estão sujeitos a intermação;

Cães de raças gigantes ;  

Cães idosos; 
Filhotes;
Cães de pelagem densa e/ou longa e farta;
Então quer dizer que posso expor outros cães ao calor sem correr riscos?

Não!

Todo o cão precisa ser preservado do calor.

Sabe-se de  Pit Bulls e Border Collies, cães reconhecidamente fortes e ativos, que foram vitimas fatais do hiperaquecimento. Então diante do calor não devemos nunca descuidar de nenhum cão.   
O que posso fazer para evitar e reduzir os riscos de perder meu cão por hipertermia?

Ele precisa estar em ambiente fresco
                                                               

Se costuma ficar dentro de casa utilize ventiladores e ar condicionado.
Proteja seu cão deixando-o sempre à sombra e evitando passeios entre 10 e 17 horas.                           

Nunca recrimine –o por enfiar as patinhas na água. Essa brincadeira poderá ser sua única chance de salvação numa situação de emergência. 

                                                  

Utilize potes de água grandes, de bocas largas  e sempre no maior número que você puder. Se você estiver fora de casa e ele virar um dos potes ainda haverá água disponível.

Evite bebedouros de bilha (do tipo torneira lambe-lambe): além da pequena oferta de água o cão se desgasta e se cansa para beber.

Ensine-o e estimule-o a lamber e brincar com gelo. Você pode valer-se desse artificio para mante-lo com água fresquinha por horas, basta congelar água em copinhos plásticos e colocar no pote dele.

Toalhas de nadador são uma boa opção para refresca-lo dentro carro ou em ambientes onde você não possa molhar o cão.                                     
www.masllovfrenchies.com.br

Banheirinhas ou bacias propiciam momentos relaxantes. Ensine seu BF a brincar e se divertir com a água, vocês dois irão curtir e isso pode valer uma vida. Ele poderá dar vários mergulhos ao dia: é um recurso saudável e recomendável!

Bata frutas não cítricas no liquidificador e produza gostosos picolés para seu amigão

Evite viagens aéreas durante o dia e procure os vôos com menor número de conexões.

Treine o animal para ficar na caixa de transporte bem antes da viagem. Isso evita expo-lo a situação nova que pode deixa-lo ansioso e ofegante.
– Se você possui animais intactos (não castrados) e de sexos opostos fique atento ao mínimo indicio de cio. Nunca deixe-os juntos sozinhos. Um macho percebe o cio muito cedo e a tentativa de monta sem supervisão pode levar macho e fêmea à morte. Machos também podem interpretar piometras e vaginites como cio e tentarem a monta.

- Frenchies podem ser teimosos e um pouco difíceis de treinar, especialmente se tiverem donos inexperientes. JAMAIS utilize o borrifador de água para “educa-los”.

O borrifador deve ser um amigo e um aliado de seu frenchies: são práticos, pequenos e podem servir tanto como bebedouros para os passeios curtos como para uma refrescada rápida enquanto caminham.

Explique a todos que poderão um dia cuidar de seu cão, mesmo que por poucas horas, sobre os riscos dele vir a hiperaquecer. Oriente-os sobre:
como agir para evitar episódios de hipertermia;

como  baixar a temperatura do animal em caso de hepertermia;

procurar auxilio veterinário, mas somente após ter realizado o resfriamento do animal, isso é de suma importância para reduzir o risco de vida. O vet deverá avaliar seu estado e medica-lo a fim reduzir os riscos de danos cerebrais e renais.  
Dipirona não irá resolver! A hipertermia causada pelo calor não está relacionada a nenhum mecanismo tratável com antitérmicos.

No Carro
Eles adoram passear de carro, mas esteja atento:
A temperatura dentro de um automóvel pode aumentar rapidamente, mesmo que o dia não esteja tão quente.
Evite entrar com o cão em um veículo que ficou estacionado ao sol.

Lembre-se de que o ar-condicionado deverá estar ligado.

Leve sempre muita água e toalhas para o caso de ter de refresca-lo mais rápido.

Para viagens mais longas previna-se com uma caixa térmica contendo gelo.
JAMAIS deixe seu cão dentro do carro sozinho, nem por cinco minutos. Carro parado e desligado é sinônimo de cachorro do lado de fora!

- Situações inusitadas podem matar um cão: 

Veja o episódio que aconteceu conosco. Réveillon de 2008,
nós prontos para sairmos de casa, uma noite de calor e umidade excepcionais. Como sempre a queima de fogos começa antes e fagulhas caem em nosso quintal. Um dos cães, ainda filhotão, se encanta e começa a correr atrás das “luzinhas” em movimento. De repente ele se aproxima, já cianótico e grogue, pedindo colo: havia superaquecido com a brincadeira.

A única forma de salvar seu amigo é agir rápido. É importante reconhecer a situação e iniciar imediatamente o resfriamento do animal. Só se dirija ao veterinário após o cão ter recebido o primeiro atendimento por você, isso é primordial. Não perca tempo!
Clique aqui e saiba como reconhecer os sinais e socorrer seu cão.

É bom lembrar:

A hipertermia é sempre um episódio gravíssimo.
Situações onde a privação de água se sobrepõe ao hiperaquecimento são ainda mais sérias e geralmente levam à morte.

Mantenha sempre muita água fresca disponível ao seu cão.

Antes de optar por um cão de raça pura considere suas características físicas, temperamento, necessidade de exercícios e aspectos ligados a saúde e cuidados. Um animal é e será sempre totalmente dependente. O convívio prazeroso entre vocês se condiciona a sua disposição em atender à demanda do cão.
Você sabia que um cão bem tratado pode ultrapassar 15 anos de vida? Adotar é um compromisso de longo prazo, pense nisso!

Sirley Vieira Velho
www.skonbull.com

11 Responses to Refresque o Verão de Seu Cão. Cachorro Quente NÃO!

  1. Danniel disse:

    Como sempre, muito informativo. Informação nunca é demais e espero que minha Bull nunca precise desses procedimentos, mas sei da importância desse assunto estar no meu sangue. Cada segundo faz muita diferença! Todas as medidas preventivas são tomadas! Parabéns ao Bullblog e a Shirley pela matéria muito instrutiva. Abraços.

  2. PAULO BITTENCOURT disse:

    CRIAR BULL DOG É MEU SONHO , JA TIVE 2 FEMEAS, E UM MACHO , MAS ESTE MORREU EM UM DIA DE MUITO CALOR APÓS BANHO NA PET.
    HOJE TENHO UMA FEMEA QUE FOI INSEMINADA HA 10 DIAS , POR ESTE MOTIVO BUSQUEI AJUDA E AQUI CONSEGUI ESCLARECER VARIOS FATOS NO QUAIS PARA MIM FOI MUITO IMPORTANTE.

    MUITO AGRADECIDO

  3. beto disse:

    olá, a q temperatura vcs se referem q pode fazer mal aos bulldogs?
    moro em curitiba, uma cidade não tão quente, mas q possui seus dias de calor…

  4. Eduardo Moura disse:

    Muito legal o artigo. O veterinário do Spyke, orientou a colocar uma compressa de água gelada na nuca do cão em caso de emergência e “voar” para a clínica. Graças a Deus e a muita atenção nunca precisamos fazer isto

  5. Renata disse:

    olá adorei o post mas tenho algumas perguntas. Moro no Rio de Janeiro e agora no verão o calor é insuportável até para nós humanos imagino então para os nossos amigos peludos. Minha cadelinha da raça buldogue inglês fica muito ofegante deita de boca aberta e isso as vezes até assusta. queria saber se essa respiração ofegante diária pode causar algum dano a saude dela. Por ela forçar tanto a respiração isso pode causar algum problema no coração? Estou assustada e fico angustiada de ver ela nesse calor. Obrigado.

  6. Danniel disse:

    Renata, somente respiração ofegante não é o problema. O problema está quando a respiração começa a fazer um ruído tipo asma. Tbm sou do RJ (Niterói) e nesta época do ano, passeio com a Rebeca somente antes das 8hs e depois das 20hs. Mesmo assim já encontrei dias em que estava tão abafado que somente saimos na frente de casa pro xixi e coco e voltamos pra dentro de casa!

    Antes de comprar a Rebeca, nos mudamos para uma casa mais fresca em um bairro menos movimentado. Nos dias mais quentes, saio para trabalhar e deixo ela no quarto dela, que fica dentro de casa, com o ventilador ligado e o chão é de piso frio e com bastante água disponível. Coloco água gelada e uma pedra enorme de gelo dentro para manter a água gelada e dois potes, para o caso dela virar um para se refrescar. Se bem que com a Alimentação natural que ofereço a ela, o consumo de água diminuiu muito.

    Não exite em molhá-la caso ela apresente algum dos sintomas característicos da Hipertermia. Sempre tenha disponível em casa, alcool, pano branco e limpo, e gelo picado no congelador. Pode ser muito útil em casos avançados. Uma bolsa daquelas que mulher usa para cólicas, com água gelada pode ajudar tbm!

    É muito dificil encontrar bulldogs no RJ. Se tiver interesse em apresentarmos nossas bulls, me add no MSN: dannielwd@hotmail.com

    um abraço e caso tenha mais alguma dúvida sobre os bulls, me envie um e-mail, ajudarei no que for possível.

  7. geomezia disse:

    ola… comprei uma bulldog ingles, tem 4 meses… moro no Maranhão e aqui é muito quente, não sei o que faço pra essa bixinha não morrer… me ajudem, a resfriar o local que ela está……

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>